Um dia desses, eu estava conversando com um amigo que acabou de abrir uma empresa e surgiu o seguinte questionamento: como o empregador deve calcular horas trabalhadas? Essa n√£o √© uma d√ļvida rara. Apesar de parecer algo t√£o simples quanto contar as horas que o colaborador passou dentro da empresa, ainda h√° muitos cen√°rios espec√≠ficos nos quais isso fica confuso, como horas extras, faltas justificadas etc.

Fiz uma pesquisa rápida pela internet e encontrei muitos sites que explicam o cálculo de forma complexa e que indicam programas para fazer as contas automaticamente. Mas para quem está começando, é difícil investir em softwares avançados ou contratar empresas especializadas. Dependendo do tamanho do seu negócio, fazer o cálculo a mão sai mais barato.

Acredito que, assim como meu amigo, muitos empreendedores t√™m essa d√ļvida. Pensando nisso, neste post vou falar um pouco sobre a jornada de trabalho e as formas de calcular horas trabalhadas. Se voc√™ √© um novo empres√°rio ou tem curiosidade sobre o assunto, vem comigo!

O que é jornada de trabalho?

A jornada de trabalho é o tempo que o empregado fica à disposição do empregador. De acordo com a Constituição, o limite máximo da jornada de trabalho é 8 horas diárias e 44 horas semanais. Isso significa que o empregado poderá trabalhar, até o limite da lei, durante 6 ou 8 horas por dia, ou até menos, tudo de acordo com o combinado entre as duas partes na contratação.

Todas as horas trabalhadas além desse limite, antes e depois do expediente, bem como nos fins de semana e feriados, são consideradas horas extras. No entanto, um trabalhador não pode cumprir mais do que 2 horas extras por dia. Se não existisse essa restrição, haveria muita gente usando a brecha de forma nada ética.

Como calcular horas trabalhadas?

Agora chegamos √† parte matem√°tica. Pegue calculadora, papel e caneta, pois voc√™ vai precisar fazer algumas anota√ß√Ķes.

Para fazer o cálculo da jornada de trabalho regular, você precisa saber qual é a carga horária de trabalho semanal dos seus colaboradores, bem como o valor da remuneração. Segundo minhas pesquisas, para o cálculo da hora de trabalho considera-se um mês composto por 5 semanas.

Assim, digamos que a jornada de trabalho na sua empresa √© de 44 horas semanais, de segunda a s√°bado, at√© 8 horas di√°rias. Como resultado, temos um total de 220 horas por m√™s (44 horas por semana x 5 semanas por m√™s = 220 horas mensais) ‚ÄĒ um valor considerado padr√£o hoje em dia.

Vamos supor que o salário do seu colaborador, nesse caso, seja R$ 2.000,00. Dividindo o salário mensal pelas 220 horas de trabalho temos o valor do salário por hora, que nesse exemplo é R$ 9,09. Parece pouco para quem vê assim, mas dá para perceber como ele se acumula.

Outro exemplo: se a jornada for de 36 horas semanais, o divisor da remuneração será 180 (36 horas por semana x 5 semanas por mês = 180 horas mensais). Nesse caso, é só dividir o salário por 180 para obter o valor do salário-hora. Para um salário de R$ 1.500,00, por exemplo, o salário-hora será R$ 8,33.

Tente fazer esses mesmos c√°lculos com alguns dos cargos e sal√°rios do seu neg√≥cio, ou com seu pr√≥prio pagamento regular. Antes de formalizar esse processo e us√°-lo para tomar decis√Ķes relevantes em seu neg√≥cio, √© importante pegar um pouco de pr√°tica, ok?

Como calcular o valor da hora extra?

J√° falamos um pouco sobre hora extra aqui no blog. Para efetuar o c√°lculo, o seu valor dever√° ser 50% superior ao valor da hora normal. Nos exemplos acima, temos:

  • para o sal√°rio de R$ 9,09 a hora, o valor da hora extra ser√° R$ 13,64;
  • para o sal√°rio de R$ 8,33 a hora, o valor da hora extra ser√° R$ 12,50;

Estabelecido o valor do salário-hora para a hora extra, basta multiplicá-lo pela quantidade de horas extras realizadas no mês.

Para as horas complementares realizadas nos fins de semana e feriados, o valor da hora extra deverá ser 100% superior ao valor da hora normal trabalhada. Assim, você precisará dobrar o valor do salário-hora para calcular o valor das horas extras realizadas nesses dias.

Esses são os principais aspectos que você deve considerar no cálculo de horas extras. E aqui vai um aviso: é muito importante não abusar delas. Se um projeto está com prazo excepcionalmente apertado, tudo bem. Mas se esse é um problema recorrente, então o defeito está no planejamento, não nos salários.

E no caso da jornada de trabalho noturna?

A hora trabalhada no per√≠odo noturno √© calculada de forma diferente daquela desempenhada durante o dia ‚ÄĒ j√° explicamos todos os detalhes sobre o per√≠odo de trabalho noturno aqui no blog, ent√£o d√™ uma olhada no material para pegar os detalhes sobre o c√°lculo.

Resumindo alguns pontos importantes, você precisa ter em mente que a hora noturna não tem 60 minutos, mas 52 minutos e 30 segundos. Sendo assim, um total de 7 horas trabalhadas em horário noturno equivale a 8 horas de trabalho em tempo regular.

Também é importante lembrar que o valor da hora extra noturna deve ser 50% superior ao valor da hora de trabalho normal. Assim, o valor do salário deverá ser dividido pela quantidade de horas normais realizadas, e o resultado receberá um adicional de 50% do valor da hora de trabalho normal.

E no caso de uma rescis√£o contratual?

Quando um colaborador √© desligado da empresa, voc√™ ainda precisa quitar uma √ļltima d√≠vida trabalhista com ele, pagando o valor da rescis√£o contratual. Por√©m, o c√°lculo aqui √© feito em dias de trabalho, n√£o em horas.

Em todas as categorias, o trabalhador deve receber um valor proporcional aos dias que trabalhou no mês antes de ser desligado. Via de regra, o mês empresarial equivale a 30 dias.

Por exemplo, se ele recebe R$ 3.000,00, seu dia de trabalho vale R$ 100,00. Se ele foi demitido após 5 dias de trabalho, sua rescisão equivale a R$ 500,00.

Caso o colaborador não seja dispensado por justa causa, você deve oferecer um aviso prévio. Essa parte pode ser um pouco confusa, então optei por organizá-la em tópicos. Preste bastante atenção:

  • colaboradores com menos de 1 ano de casa recebem 30 dias de aviso pr√©vio;
  • aqueles com mais de 1 ano de casa recebem 3 dias a mais para cada 1 ano de servi√ßo prestado na empresa;
  • o limite de ac√ļmulo para esses dias √© 60. Assim, um colaborador que trabalhou na empresa por 20 anos deve receber 90 dias de aviso pr√©vio.

H√° algumas varia√ß√Ķes de acordo com o tipo de rescis√£o de contrato em quest√£o. Ent√£o, √© melhor se informar sobre o tema o quanto antes para evitar qualquer erro jur√≠dico.

Por que é importante sabe calcular horas trabalhadas?

Voc√™ sabe a raz√£o pela qual eu estou aqui descrevendo todos esses c√°lculos para voc√™? Simples: por que eles s√£o muito importantes para a tomada de diversas decis√Ķes em um neg√≥cio. Para esclarecer ainda mais esse ponto, listei abaixo os 4 benef√≠cios de aplicar esse c√°lculo em seu trabalho. Confira!

Manter-se dentro da legislação

Já falei bastante sobre como a lei regula o pagamento das horas de trabalho, então é natural concluir que esses cálculos ajudam a evitar alguns processos trabalhistas. Empresas de todos os portes trabalham duro para evitar esse tipo de prejuízo no orçamento. Para um negócio pequeno e ainda em processo de formação, a perda pode ser bem devastadora.

Se voc√™ ainda n√£o tem o equivalente a um setor jur√≠dico, √© importante que, no m√≠nimo, aprenda quais s√£o as regras de horas pagas e horas extras. A √ļltima coisa que voc√™ quer no fechamento do m√™s √© uma taxa extra para pagar os honor√°rios de um advogado.

Avaliar suas despesas

Se h√° uma coisa que voc√™ pode fazer ao calcular horas trabalhadas √© estabelecer o quanto elas pesam no or√ßamento mensal da sua empresa. Muitos empreendedores acabam esquecendo desse gasto regular e depois ficam com a cabe√ßa quente para colocar as contas no papel e fazer todos os n√ļmeros baterem. Mais uma vez, as finan√ßas do seu neg√≥cio devem ser sagradas!

Uma avaliação de despesas também permite encontrar gastos considerados desnecessários ou áreas que precisam ser reestruturadas. Nem sempre é o caso de demitir funcionários para equilibrar os custos, mas sim de identificar quais são as prioridades da empresa e como você pode reagir para mantê-la de pé em caso de emergência.

Comparar o custo de um projeto com seu rendimento

Tudo que você faz com o dinheiro do negócio deve ser pensado com base na relação custo-benefício. Sempre se pergunte: se eu gastar X em determinada ação, será que recebo ao menos o mesmo valor de volta no final? Não é tão simples assim responder a essa pergunta, eu entendo, mas é uma questão muito importante.

O valor dedicado exclusivamente ao pagamento de salários também é uma forma de investimento. Sendo assim, o ideal é que você compare o valor envolvido em cada hora de trabalho e veja como ele reflete no retorno obtido pela empresa nos meses seguintes. Não é possível saber se um investimento de fato é bom sem antes fazer as contas.

Analisar e trabalhar o desempenho da equipe

Ainda falando sobre seus colaboradores e no quanto eles ganham, pode ser que alguns não tenham um desempenho tão bom no dia a dia. O resultado aqui é bem simples: você paga um valor alto e não consegue obter o lucro necessário para manter o negócio rodando por muito tempo. Se esse quadro continuar por mais alguns meses, infelizmente você poderá perder o seu investimento.

A partir desses valores, voc√™ pode identificar quais colaboradores apresentam um desempenho condizente com o seu pagamento. Da mesma forma, voc√™ pode usar isso como refer√™ncia para entender se o problema est√° nos colaboradores ou nas metodologias ‚ÄĒ comparando, por exemplo, o desempenho de diferentes funcion√°rios.

Plano de Cargos, Carreiras e Sal√°rios (PCCS)

Você estar aqui, provavelmente significa que a sua empresa ainda não efetivou um plano de cargos, carreiras e salários.

O Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) é essencial para todas as empresas que contratam. Ele é a forma mais eficiente de definir quais cargos entram nos processos gerais e quais salários ideais para cada cargo. Além disso, com um PCCS bem feito, é possível que os funcionários tenham uma visão mais clara de suas oportunidades de carreira dentro da empresa, influenciando diretamente na motivação dos colaboradores.

Um plano de cargos tende a direcionar decis√Ķes estrat√©gicas, inclusive, em outras √°reas da empresa, desde que essas √°reas utilizem de recursos humanos, ou seja, na maioria dos neg√≥cios TODAS! Mas calma, n√£o adianta se apressar para criar um sem conhecimento pr√©vio, pois criar um PCCS √© uma tarefa √°rdua e complexa, e quando mal feito pode atrapalhar o seu neg√≥cio como um todo. Por isso √© recomend√°vel que voc√™ se qualifique para isso, j√° que um dos grandes SEGREDOS das empresas de sucesso s√£o as pessoas.

Para te ajudar com esse planejamento nós indicamos o Curso Online Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). Mas fique tranquilo, pois só aqui no Guia Empreendedor você tem acesso ao desconto exclusivo de 90% na Udemy (Maior loja de Cursos Onlines do MUNDO). Aproveite e garanta já a sua vaga do Curso Online Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), já com o desconto especial do Guia Empreendedor.

Viu s√≥ como √© poss√≠vel calcular horas trabalhadas? Seguindo as dicas acima, voc√™ mesmo poder√° calcular o sal√°rio final de seus funcion√°rios, sem grandes complica√ß√Ķes.

E para mais informa√ß√Ķes sobre o tema, assine minha newsletter e fique por dentro de todas as novidades relacionadas a empreendedorismo. Voc√™ receber√° diversos conte√ļdos interessantes diretamente na sua caixa de entrada!

Matérias relacionadas:

Recursos Humanos

VER todos