Empreendedorismo

Pet shops: 5 dicas simples para otimizar a gestão de sua empresa!

pet shop

Otimizar a gestão do pet shop é o próximo grande desafio que os empresários desse segmento terão que enfrentar. Penso isso, pois todas as áreas que passam por um crescimento acelerado, acabam atraindo muitos empreendedores e acirrando a disputa por clientes no mercado. E isso é o que está acontecendo com o segmento de pets.

Pesquisei alguns dados junto à Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Eles mostram que de 2010 a 2015, o mercado de pet na América Latina cresceu 40%, com uma média incrível de 8% ao ano. Já no Brasil, o mercado cresceu 7,6% em 2015, e em 2016 espera-se um crescimento de 6,7%.

Ou seja, em breve, o mercado entrará num momento em que a quantidade de empresários oferecendo produtos será mais que o suficiente para atender as necessidades e demandas dos consumidores.

A questão é: como preparar o pet shop para este momento e consolidar a sua atuação, antes que a disputa por clientes se torne mais acirrada? A minha resposta: “Otimizando a gestão, sem complicá-la ou torná-la complexa demais”.

Por isso, vou compartilhar com vocês as minhas 6 dicas para tirar essa otimização da gestão do pet shop do papel. Leia e depois me conte o que acha ou quais outras dicas poderiam ser dadas, ok?

Invista em estratégias de marketing local

Marketing local é aquele que estabelece um território de atuação onde sua empresa possui mais facilidade para vender e fidelizar clientes. Depois disso, ele elabora estratégias para impactar de diversas formas o público que está dentro daquele raio de atuação.

Existem dois tipos de ações que combinam muito bem com essa estratégia:

Marketing Digital

O Google Adwords e o Facebook Ads permitem que você crie anúncios segmentados para pessoas que estão dentro da área geográfica estabelecida em seu planejamento. Isso quer dizer que você poderá entregar os anúncios apenas para quem estiver pesquisando no Google, assistindo vídeos no Youtube ou navegando pelo Facebook e que estiverem num raio de 10 quilômetros de seu pet shop, por exemplo. Isso mas aumenta as chances de divulgar e ter sucesso com promoções e outras informações sobre seu pet shop.

Anúncios impressos

Quais são as chances de uma pessoa que mora a 30 km de seu pet shop comprar de você? E daquela que mora a 1 km? Ao panfletar as casas, é importante criar focos maiores de panfletagem. Por exemplo, todas as casas que estão a até 3 km receberão um cupom de desconto para banho e tosa ou uma promoção para a compra de saco de ração com desconto, ao menos 1 vez por mês. Dessa forma, você facilitará que as pessoas experimentem os seus serviços e passem a comprar de você com mais frequência.

Estabeleça parcerias

Essa dica nasceu quando eu estava comendo pizza. Na caixa de entrega, a pizzaria colocou várias propagandas e, sinceramente, eu nunca tinha reparado nelas. Até que o dia em que precisei telefonar para o pet shop onde sempre compramos ração e minha esposa comentou que o número do telefone estava na caixa da pizza que eu tinha acabado de colocar no lixo. Claro que ela é mais observadora que eu!

A dica, no entanto, é estabelecer parcerias que sejam mais eficientes. Por exemplo, a pizzaria tem a facilidade de “entrar na casa das pessoas” com seus produtos, logo, enviar um ímã de geladeira com os dados de seu pet shop seria uma forma mais interessante que colocar um anúncio na caixa de pizza. Por outro lado, a estratégia do cupom de desconto, poderia ser usada nos salões de cabeleireiro ou nas padarias de seu campo de atuação, para reforçar as estratégias de marketing local.

Ao estabelecer uma parceria o pet shop deve pensar na maneira como ela será vantajosa tanto para ele, quanto para os comércios que aceitaram a parceria.

Conte com o apoio de especialistas

Existem alguns institutos como a Endevor ou o SEBRAE que oferecem apoio gratuito para pequenos empresários. Eles podem ajudar a criar um plano de inovação, melhorar suas estratégias de marketing, aperfeiçoar a gestão de fluxo de caixa e controle de estoque, entre outras áreas.

Além deles, é possível contratar empresas que se especializaram em executar campanhas marketing, fazer a contabilidade de seu pet shop e apoiar a gestão financeira dele, além de outros serviços terceirizados.

A dica é: utilize esses serviços de apoio ao empresário, como os do SEBRAE, para validar e aprimorar seus planos estratégicos. Depois, sempre que possível, contrate serviços terceirizados para executar tarefas que poderiam tomar grande parte de seu tempo.

A dica extra é: sempre pensar que a estratégia é sua e que ambos os tipos de serviços devem servir de apoio para melhorá-la, mas não de desculpa quando algo der errado.

Centralize os dados da empresa

Adotar um sistema que facilite o cadastro de clientes e seus animais de estimação, o agendamento de serviços, como o banho e tosa, e a administração de contas a pagar e a receber é a minha 4ª dica.

No pet shop, onde compro ração é notória a falta que este sistema faz. Sempre que o proprietário está, ele me chama pelo nome, pergunta pela saúde de meus cachorros, oferece desconto e, algumas vezes, dá até brinde. Já quando estão apenas os funcionários, minha relação se baseia em um processo básico de vendas: entrar, comprar e pagar. Isso porque eles nunca conseguiram guardar os meus dados em sua memória, afinal, vou apenas uma vez por mês no pet shop.

Com um bom sistema, essa dificuldade estaria superada, bastaria eles consultarem dados básicos, como meu nome ou o nome de meu pet e já teriam todas as informações disponíveis, podendo criar um atendimento diferenciado do que eu receberia se fosse em um outro pet shop.

Pense na sua mobilidade

A última dica é adotar um sistema de gestão que além de centralizar as informações, permita consultar os dados de sua empresa a partir de qualquer dispositivo com internet.

Isso porque quando se tem um pequeno pet shop, é fácil lembrar os preços cobrados pelos fornecedores no mês anterior ou a quantidade de produtos em estoque. Contudo, ao crescer a quantidade de seus clientes, você precisará usar mais sua cabeça para definir estratégias que para armazenar dados.

Logo, poder consultar os dados de estoque, fluxo de caixa e até de clientes, a qualquer hora e lugar, pode te dar uma vantagem e evitar que você faça compras erradas ou que se equivoque na hora de falar com o dono de algum pet.

A nova competição entre pet shops será travada pela atenção e fidelização de clientes, bem como pela administração interna mais eficiente. Ao usar as dicas que dei, certamente você estará mais preparado!

Se ficar na dúvida sobre se aplicar uma das dicas, contratar um novo sistema ou investir numa estratégia de marketing será vantajoso para seu pet shop, recomendo que use a técnica do Pay Back, para acabar com ela. Já falei sobre ela aqui no blog, basta conferir e usar! Até a próxima!

You Might Also Like