Finanças e Tributos

Para entender capital de giro, fluxo de caixa e necessidade de capital de giro

Montar uma empresa traz a necessidade de algumas noções financeiras. Saiba mais sobre estes três termos

Montar uma empresa requer além de uma boa ideia um mínimo de conhecimento sobre uma sopa de letrinhas financeira. E uma delas que tive que encarar com mais seriedade recentemente é a que forma o termo “capital de giro”.

Eu, particularmente, achava que capital de giro era mais ou menos a mesma coisa que fluxo de caixa. Mas não é. E descobri que existe ainda um terceiro elemento nessa história toda: a necessidade de capital de giro.

Então, vamos por partes!

Fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão. É uma análise que você faz não somente do quanto entra de receita e de quanto sai em forma de pagamento, mas do intervalo de tempo entre uma coisa e outra. É uma forma de você entender, por exemplo, o porquê de sua conta corrente estar negativa se suas atividades deveriam dar lucro.

Capital de giro é a soma de recursos financeiros aplicados no caixa, banco, estoques e valores a receber dos clientes.  Ou seja, tudo aquilo que tem liquidez, que pode virar dinheiro com certa rapidez e que financia as atividades operacionais.

necessidade de capital de giro representa a quantidade de recursos necessários para manter a operação da empresa (aqui que a análise de fluxo de caixa é super importante). É basicamente a diferença entre as aplicações de recursos nas atividades operacionais e as fontes de recursos, que podem ser de longo prazo, de curto prazo ou de uma combinação dessas duas opções.

Ufa. Ficou mais claro para mim. E para você? Se ainda ficou alguma dúvida, envie pra gente. Às sextas-feiras, o #ClicoResponde.

 

Tem uma pergunta? o #ClicoResponde

You Might Also Like