Finanças e Tributos

A importância do contador para sua empresa

Já falei bastante aqui no blog sobre a importância do contador para qualquer empreendimento, afinal, quando uma empresa sai do papel e entra no mercado, as coisas começam a se complicar bastante e esse profissional tem papel fundamental para que tudo funciona da melhor forma.

Basta que comecem as burocracias, as papeladas, as dificuldades e tudo aquilo que não foi imaginado quando a ideia estava linda, leve e solta na mente criativa do futuro empresário para que a presença de um especialista em contabilidade seja mais do que desejada!

No artigo de hoje eu vou falar um pouco mais sobre o que o contador faz, os tributos que ele calcula e as diferentes áreas onde ele pode atuar! Vamos começar?

Primeiro passo: objetivos básicos

Um importante passo neste processo é a escolha do profissional para cuidar da gestão contábil da sua empresa. Fui atrás, mais uma vez, do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo (CRC-SP) para entender melhor a importância do contador e qual o objetivo deste profissional (mais uma vez, porque vocês se lembram do post Imposto de Renda 2014: o que o empresário precisa saber?). E a resposta é direta: é papel do contabilista entender da legislação fiscal, trabalhista, tributária e previdenciária. “Sem o parecer dele, é impossível, no Brasil, ter uma gestão eficiente dos negócios”, segundo Cibele Costa, que é diretora administrativa da Organização Contábil Francisca de Paula e especialista em controladoria e gestão estratégica de negócios.

Quais são as áreas onde ele pode atuar?

A importância do contador é enorme. Entre outras atividades, é ele que deve, antes de você abrir sua empresa, ajudá-lo a identificar qual o melhor regime tributário para a atividade que a sua companhia for exercer. Ele também pode lhe ajudar com os cuidados que você deve ter com a gestão de sua conta corrente corporativa, dar dicas de planejamento tributário e cuidar da emissão de notas fiscais e, em alguns casos, até mesmo do pagamento de impostos. Além disso, esse profissional pode atuar em diversas outras áreas:

Gestão

Depois de contribuir para os processos de abertura da empresa, ele também pode atuar na área de gestão — e isso vai desde a elaboração dos contratos de trabalho e reunião de toda a documentação necessária. Posteriormente, é esse profissional que ficará responsável por fazer o fechamento da folha de pagamento, contabilizando também faltas e horas extras.

Quando pensamos na parte financeira, ele precisa estar por dentro das movimentações: contas, fluxo de caixa, empréstimos e investimentos. É o contador também que produz as demonstrações financeiras obrigatórias, além de calcular e emitir as guias de tributos a serem pagos.

Auditoria Contábil

Ele também pode atuar na área da auditoria, verificando as informações que estão contidas nos registros contábeis dos empreendimentos, tais como balanço patrimonial, fluxo de caixa, entre outros. Isso evita irregularidades e ajuda a combater fraudes.

Atuária

Podemos entender a atuária como a ciência que ajuda a calcular os riscos e contribui para elaborar planos de seguros (calculando premiações e indenizações através de probabilidade), de previdência (calculando fundos e produzindo relatórios de avaliação) e capitalização (pesquisando e gerenciando fundos de investimento, atuando como uma espécie de consultor financeiro).

Perícia Contábil

O contador que trabalha na área de perícia contábil atua oferecendo opiniões técnicas buscando a solução de casos judiciais (indicado pelo juiz) e extrajudiciais (contratado por uma das partes). Ele é o profissional que vai elaborar um laudo pericial com provas, buscando solucionar o problema.

Controladoria

O contador que trabalha na área de controladoria auxilia os administradores em suas decisões, oferecendo informações de controle financeiro, fiscal e até de performance, baseados nos planos do empreendimento. Ele ajuda a definir padrões de controle, apontando a existência de algum desvio não planejado e, então, sugere possíveis caminhos e soluções aos gestores do negócio.

Quais tributos o contador calcula?

Uma das funções mais importantes do contador é o cálculo de tributos. Num país altamente burocrático como o Brasil, esse papel é fundamental para evitar multas e juros exorbitantes, que podem minar o fluxo de caixa e levar o empreendimento à bancarrota. Além do Imposto de Renda (IR), ele calculará outros tributos como o Imposto sobre Produtos Industrializados (o famoso IPI), o INSS (Imposto Nacional do Seguro Social), o PIS (Programa de Integração Social), o COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), o IOS (Imposto sobre Operações Financeiras/Seguros), o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), entre outros.

Questões legal

O Código Civil de 2003 trouxe diversas determinações relevantes para a atividade do profissional de contabilidade — e também mais responsabilidades para este papel. Desde o início deste ano, o contabilista passou de escrivão para corresponsável por qualquer erro enviado ao Fisco. Desde esta determinação, o artigo 1.179 determina também que “o empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de Contabilidade e levantar, anualmente, o Balanço Patrimonial”.

A contabilidade é algo muito sério. Pode parecer trivial e não estratégico, mas isso é um total engano. Um dos exemplos envolve o regime tributário que foi escolhido para atividade de sua empresa: não é permitido exercer atividades ou vender serviços que estejam fora do escopo de registro, o que é chamado de “objeto social”.

Segundo o site Portal da Contabilidade, outros dois artigos ainda influenciam a atividade deste profissional:

“Os artigos 1.180 e 1.181 do novo Código Civil brasileiro determinam a obrigatoriedade da autenticação do Livro Diário no órgão de registro competente.

No Diário, serão lançadas, com individualização, clareza e caracterização do documento respectivo, todas as operações relativas ao exercício da empresa. O Balanço Patrimonial deverá ser lançado no Diário e firmado pelo empresário e pelo responsável pela Contabilidade (contador ou técnico em contabilidade legalmente habilitado) (artigo 1.184).

Portanto, a partir do novo Código, não existe mais dúvida sobre a obrigatoriedade de todos os empresários e as sociedades empresárias manterem sua escrituração contábil regular, especialmente em atendimento ao que estabelece o artigo 1.078, quanto à prestação de contas e deliberação sobre o balanço patrimonial e a demonstração de resultado, cuja ata deverá atender ao que prevê o artigo 1.075, para ser arquivada e averbada na Junta Comercial. ”

Com esse artigo mais completo, eu tentei mostrar a importância do contador e as formas como ele pode e deve atuar. Esse profissional é essencial, especialmente em um país tão burocrático quanto o Brasil. Por isso, muita atenção na hora de escolher o seu: ele pode ser determinante para o seu sucesso!

 

You Might Also Like

  • Já sou contador, e acredito que aqui ficou bem claro qual a função deste profissional. não somos apenas “guarda-livros”, como dizem os mais antigos.